PERIGO À VISTA – Trabalhadores do Porto reclamam da falta de medidas preventivas contra a Covid-19

PERIGO À VISTA – Trabalhadores do Porto reclamam da falta de medidas preventivas contra a Covid-19

Funcionários do Porto de Maceió reclamam da falta mais incisiva de ações preventivas contra a Covid-19. A denúncia é do Sindicato dos Trabalhadores Portuários com Vínculo Empregatício com Prazo Indeterminado e dos Trabalhadores Portuários Avulsos nos Serviços de Capatazia no Estado de Alagoas (Sinport-AL).

Em documento encaminhado à Administração do Porto de Maceió (APMC), o sindicato pede a intensificação da rotina de higiene. “Ambientes profissionais reúnem um grande número de pessoas no mesmo espaço por número elevado de horas por dia, por isso, como forma de reduzir riscos, é importante que a APMC esteja focada na higienização”, frisou.

O pedido chegou nas mãos do diretor da APMC, Joése de Andrade Bandeira Leandro, na sexta-feira, 5. A categoria sugere que o Porto de Maceió busque parcerias com o Ministério da Infraestrutura, governo estadual e governo municipal – e suas respectivas pastas de saúde, além da Capitania dos Portos em Alagoas.

“Ressaltamos ainda a vossa senhoria que tais procedimentos já foram colocados na prática na Companhia Docas do Estado do Rio Grande do Norte (Codern). Ficamos na expectativa da evolução deste conteúdo acima para a segurança e garantia da vida humana”, finalizou o presidente do Sinport-AL, Milton Jorge da Silva Lima.

Exemplo

Enquanto isso, para garantir a segurança e bem-estar dos seus colaboradores, a Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) está disponibilizando o teste sorológico da doença Covid-19 para todos que estão em trabalho presencial. Os portuários são considerados essenciais por garantirem o abastecimento do Estado do Rio Grande do Norte e do Brasil, por isso atuam durante a pandemia. Os testes estão sendo realizados por grupos de áreas para evitar aglomeração no laboratório. Se algum colaborador testar positivo, são tomadas as providências pelo setor de Recursos Humanos.

ANA

ANA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *