Prefeito de Palmeira dos Índios é acusado de violência contra mulher e pode ser preso

Caso desobedeça medida protetiva, Júlio Cezar poderá cumprir até 2 anos de detenção.


Por Berg Morais

O prefeito do município de Palmeira dos Índios, Júlio Cezar (PSB), pode ser preso caso descumpra decisão do juiz Paulo Zacarias, do Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. O magistrado expediu medida protetiva e destacou em sentença que, em razão de descumprimento, o gestor poderá cumprir até dois anos de detenção. A acusação é de violência doméstica contra uma ex-companheira.

Um homem identificado como Sérgio Murilo usou suas redes sociais para fazer a denúncia, já que o processo tramita em segredo de Justiça. Ele apresentou fotos do momento em que Júlio Cezar esteve no Fórum da Capital alagoana para ser ouvido. As imagens mostram o prefeito sempre de cabeça baixa, com um semblante de preocupação.

Em um dos posts, o autor da denúncia confirma que “prefeito de Palmeira dos Índios –AL aguardando audiência no Juizado da Violência Contra a Mulher”. Em seguida, faz um questionamento: “quem gosta tanto de mídia porque não divulgou essas imagens?”.

O Blog Berg Morais teve acesso exclusivo a decisão proferida pelo Juiz de Direito Paulo Zacarias da Silva, no dia 12 de fevereiro de 2019, que determina medida protetiva em favor da vítima (cujo nome será preservado).

“Intime-se com urgência o Sr. Júlio Cesar da Silva, entregando cópia integral desta decisão, advertindo-se que o descumprimento, ensejará a sua prisão, bem como incorrerá no crime previsto no art. 24-A, da Lei nº11.340/60, cuja pena poderá chegar a 02 (dois) anos de detenção”.

Sérgio Murilo destacou a confiança na Justiça e comemorou a decisão. “Sr. Prefeito Júlio Cezar da Silva olha como está sua situação por mexer com pessoas de bem. Não somos pessoas que não tem família e amigos. Você está pensando errado. Outra: no nosso estado existe justiça e autoridade muito séria com grande respeito e caráter”, relatou nas redes sociais.

As acusações contra o prefeito Júlio Cezar não param por aí! Ele contraiu empréstimos e foi denunciado por não pagar a dívida. Recentemente, o gestor foi tema de discussão na Assembleia Legislativa de Alagoas e chegou a ser comparado a um personagem do sertão do Estado que é conhecido por enganar as pessoas, o “Nequinho de Veio”. A próxima matéria irá narrar e apresentar provas – como extratos bancários e conversas de aplicativos – onde Júlio Cezar responde processo judicial por contrair empréstimos e não pagar.