Renan Calheiros aposta em CPI da Pandemia para fortalecer campanha de Lula para 2022

Renan Calheiros aposta em CPI da Pandemia para fortalecer campanha de Lula para 2022

Por Berg Morais 

Entre altos e baixos na sua trajetória política, o senador Renan Calheiros (MDB) ressurge no cenário eleitoral a nível nacional como um dos principais articuladores para fortalecer a campanha de Lula (PT) para a presidência da República, em 2022.

O fiasco da vacinação no Brasil, provocado pela falta de habilidade do Governo Federal nas negociações internacionais em busca de imunizantes, será a principal arma contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A campanha de 2022 foi antecipada devido a anulação das condenações do ex-presidente Lula na operação Lava-jato, tornando-o elegível para disputar as eleições.

Líder da Maioria no Senado, Renan Calheiros articula a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar ações e falhas do Governo Federal na gestão da crise sanitária.

Para a instalação de uma CPI, o senador alagoano terá de obter o voto de um terço da Casa, ou seja, 27 parlamentares.

Vale destacar que o presidente Bolsonaro tem trabalhado de forma alinhada com os presidentes da Câmara, Arthur Lira (Progressistas), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), o que pode dificultar para a conquista de votos necessários para a instalação da CPI da Pandemia.

Berg Morais

Berg Morais

Berg Morais - Jornalista, MTE - 1769/AL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *