Slider
DestaqueNotícias

Renan Calheiros aposta em CPI da Pandemia para fortalecer campanha de Lula para 2022

Objetivo é gerar desgate com as ações do governo Bolsonaro com as falhas na gestão da crise sanitário

Por Berg Morais 

Entre altos e baixos na sua trajetória política, o senador Renan Calheiros (MDB) ressurge no cenário eleitoral a nível nacional como um dos principais articuladores para fortalecer a campanha de Lula (PT) para a presidência da República, em 2022.

O fiasco da vacinação no Brasil, provocado pela falta de habilidade do Governo Federal nas negociações internacionais em busca de imunizantes, será a principal arma contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A campanha de 2022 foi antecipada devido a anulação das condenações do ex-presidente Lula na operação Lava-jato, tornando-o elegível para disputar as eleições.

Líder da Maioria no Senado, Renan Calheiros articula a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar ações e falhas do Governo Federal na gestão da crise sanitária.

Para a instalação de uma CPI, o senador alagoano terá de obter o voto de um terço da Casa, ou seja, 27 parlamentares.

Vale destacar que o presidente Bolsonaro tem trabalhado de forma alinhada com os presidentes da Câmara, Arthur Lira (Progressistas), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), o que pode dificultar para a conquista de votos necessários para a instalação da CPI da Pandemia.

Berg Morais

Berg Morais - Jornalista, MTE - 1769/AL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar