Slider
DestaqueNotícias

Novo “coronel de Marechal” irá afastar do Governo quem não votar em seu irmão para deputado

Vereadores são ameaçados de perderem espaços na Prefeitura, caso sejam contrários à decisão de Cacau

Por Berg Morais

Faltando mais de um ano para as eleições, o prefeito de Marechal Deodoro, Cacau (MDB), deu um ultimato aos vereadores de sua base aliada. Quem não apoiar o irmão do gestor para deputado será afastado da gestão, perdendo todas as regalias que uma prefeitura pode oferecer.

Cacau já disse que “não vai perder tempo”, e quer, de agora, saber quem estará no seu grupo político para as eleições de 2022. O prefeito terá o irmão e secretário de Saúde do estado, Alexandre Ayres, candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa Estadual (ALE).

A determinação de Cacau, segundo informações de bastidores, é que essa será a prova de fidelidade de cada vereador. Os aliados têm até um prazo para quebrarem seus acordos com os deputados que apoiam atualmente.

De acordo com uma fonte na Prefeitura, Cacau está fechando um “combo” para as eleições de 2022. Seus aliados terão de votar em Alexandre Ayres (irmão do prefeito) para deputado estadual, Sérgio Toledo para deputado federal, e Renan Filho para senador – caso ele decida disputar o cargo.

Apenas três vereadores não se submeteram às vontades do “novo coronel” da cidade: Ledice Cavalcante (PDT), Jorge Melo (Pros), Marcelo Moringa (PTB) e Nelson Ned (PP).

Os demais, devem se ajoelhar e rezar a cartilha de “Cacau do Terror” – caso queiram continuar desfrutando dos deliciosos frutos que uma Prefeitura pode oferecer.

Os que questionaram o posicionamento do prefeito Cacau tiveram uma resposta bem direta, pois, segundo ele, “já foi reeleito e não tem nada a perder”.

Berg Morais

Berg Morais - Jornalista, MTE - 1769/AL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar