8C748F3C-60F7-4455-B0B6-E8FFCFA7387E
DestaqueNotícias

Oportunismo? Após renúncia de Renan Filho, Júlio Cézar deverá filiar esposa ao PT

Karla Cavalcante é pré-candidata a uma vaga na Assembleia Legislativa

O prefeito de Palmeira dos Índios, Júlio Cézar (MDB) está apenas aguardando a desincompatibilização do governador Renan Filho (MDB) para poder tirar a esposa e pré-candidata a deputada estadual, Karla Cavalcante, da legenda Calheirista.

A informação foi confirmada por um importante interlocutor do Palácio dos Palmares, que revelou ainda que a primeira-dama palmeirense irá se filiar ao PT, do deputado federal Paulão – um dos candidatos que Júlio Cézar prometeu voto nas eleições deste ano.

Nos bastidores, as apostas são de que Júlio Cézar vai justificar a troca de sigla como “sobrevivência política”. No entanto, a tese será facilmente descartada pelo fato de Karla Cavalcante ser estreante na classe política e, segundo vídeos publicados em sua rede social, ela chegou a pedir que a população não a usasse como forma de acesso ao esposo dela.

A verdade, porém, para palacianos, é que caso seja concretizada a mudança de partido de Karla Cavalcante, o ato será considerado como mais uma traição política do “negão imperador” – como se autointitula o prefeito Júlio Cézar.  Já outros dizem que é oportunismo.

Vale destacar que o deputado estadual Inácio Loiola chegou a usar o Plenário da Assembleia Legislativa Estadual (ALE) para comparar Júlio Cézar a um personagem folclórico do Sertão de Alagoas chamado Nequinho de Veio, “que era conhecido pelo seu histórico de traição e por prometer voto a vários candidatos sem sequer votar no Estado”.

Berg Morais

Berg Morais - Jornalista, MTE - 1769/AL

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar