“Coronel de batina”: Prefeito persegue servidores e exonera quem tem ligação com deputado estadual


Prefeito Padre Eraldo troca de candidato a deputado estadual e começa a exonerar quem está próximo de seu ex-aliado

Por Berg Morais

Os servidores comissionados da Prefeitura de Delmiro Gouveia que tenham qualquer tipo de ligação com o deputado estadual Ronaldo Medeiros (PMDB) estão sendo exonerados. A ordem foi dada no último domingo (10), quando o parlamentar realizou evento de prestação de contas do seu mandato no município, e foi colocada em prática já nesta segunda-feira (11).

Dois eventos aconteceram em horários simultâneos em Delmiro Gouveia. O prefeito do município, Padre Eraldo (PSD), reuniu seu grupo político e apresentou seu novo pré-candidato, o deputado estadual Francisco Tenório (PMN). Já Ronaldo Medeiros, em outra localidade, mostrou o que conseguiu em benefício dos municípios sertanejos.

A diferença não foi apenas no público presente nas duas reuniões, mas no conteúdo dos encontros. Medeiros fez questão de publicar nas redes sociais a grande quantidade de pessoas que foram lhe prestigiar. Já Eraldo, abatido, reconheceu o enfraquecimento de sua gestão: “Mesmo desgastado, eu entro em toda casa. O ‘cabra’ tá com raiva, morrendo, mas eu vou lá”.

Exonerações. Esse foi o resultado dos eventos que movimentaram Delmiro Gouveia com a presença de diversos políticos do Estado. Assim aconteceu com Luilton Joaquim Gonçalves, que estava lotado na secretaria de Assistência Social.  A titular da Pasta, Raquel Mesquita, só tomou conhecimento da causa após receber ofício informando o ato.

“Eu estou até agora sem entender. Após a exoneração eu liguei para o prefeito e perguntei se ele tinha conhecimento do que aconteceu e ele disse apenas que sim. Ele me chamou para conversar, mas como eu sei que é pra falar de política preferi não ir”, revelou Luilton.

Já a assistente social Magali Queiroz, que também foi exonerada, engrossou o tom. “Fui exonerada por que estive na prestação de contas do deputado Ronaldo. Mas não tem problema, sou uma trabalhadora. O Padre Eraldo é muito ingrato! Ele deve ter esquecido que quando ele estava dormindo no chão, foi o Ronaldo Medeiros que lhe ofereceu uma casa mobiliada”, disparou a ex servidora que estava lotada na secretaria municipal de Meio Ambiente.

Outro servidor, que preferiu não ter o nome revelado, disse que na Prefeitura estão se referindo ao gestor como “Coronel de batina”. “Ele está indo contra os princípios pregados pela Igreja que ele dedicou toda uma vida. Daí temos uma certeza através daquele dito popular: dai o Poder a um homem e o conhecerás de verdade. O Padre apenas está mostrando quem ele sempre foi”, disse em tom de indignação.

O clima na Prefeitura é de tensão, em decorrência das perseguições políticas que estão ocorrendo, seguindo um sistema opressor no estilo “manda quem pode, obedece quem tem juízo”. Para quem passou a vida intitulando seu inimigo político de “Coronel do Sertão”, o prefeito parece ter aprendido bem e superado o mestre.

berg_morais@hotmail.com