James Ribeiro tem candidatura a deputado estadual ameaçada


James Ribeiro ladeado pelo presidente do seu partido e demais postulantes ao cargo de deputado estadual

Por Berg Morais

O sonho de ocupar uma cadeira na Assembleia Legislativa Estadual (ALE) para o ex-prefeito de Palmeira dos Índios, James Ribeiro (PRTB), parece ter chegado ao fim ou terá de ser adiado. O grupo político que ele faz parte acabou escancarando as portas para figuras com grande densidade de votos, tirando as chances daqueles que tinham como certa uma vaga no parlamento alagoano.

O “Círculo Democrático” (CD), como chama o mandatário do PRTB em Alagoas, Adeilson Bezerra, acabou implodindo com a entrada de nomes com grande densidade de votos no Estado. Antes, os integrantes do grupo iriam disputar de forma igualitária. Hoje, não mais. Isso tem tirado o sono de muita gente, principalmente daqueles que precisam de um mandato para não acabar presos.

Integrante do CD, James Ribeiro começa a sentir o reflexo disso com os apoios que começam a faltar. Lideranças, antigos e novos aliados, começam a pular fora do barco, que – para muitos – já começou a naufragar.

Segundo a análise do respeitado jornalista Ricardo Mota, Jairzinho Lira, Cristiano Matheus, Ferreira Hora, George Clemente, Jota Cavalcante, Marcos Madeira, Breno Albuquerque, André Monteiro, e o próprio James Ribeiro brigariam por uma vaga restante.

Em Palmeira dos Índios, a verdade é que James Ribeiro será, sim, um dos mais votados. Isso é inegável, até pelo trabalho que ele desenvolveu no município durante os seus oito anos de gestão. Ele deu um banho de asfalto na cidade e ficou conhecido como o prefeito que mais pavimentou ruas no município.

Mas, somente isso, não será suficiente para que ele saia de Palmeira dos Índios com uma votação que garanta a sua vaga na Casa de Tavares Bastos. Ele terá que disputar ainda com o seu ex (?) aliado e deputado estadual Edval Gaia (PSDB) e a ex-prefeita de Estrela de Alagoas, Ângela Garrote (PP).

Val e Ângela andam coladinhos ao prefeito Júlio Cezar por conta do seu percentual de aprovação de seu governo, que beira a casa dos 70%.

 berg_morais@hotmail.com